Vamos recuar ou avançar? Sabendo que Ele Vivo está, qual será sua decisão?



TUDO É PELA GRAÇA


A natureza do Reino de Deus deve sempre ecoar em nossos corações quando pensamos na missão da igreja, ou seja, Cristo habita em mim, logo “o filho do Reino”, “você” é diferente naquilo que admira e valoriza, diferente naquilo que pensa e sente, diferente naquilo que procura e realiza.

Ser diferente é uma consequência da vida com Deus. Sua graça, seu tão grande amor e o caráter de Cristo em mim, produzem a afirmação do apostolo Paulo aos Gálatas:


“Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a pela fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim” (Gálatas 2:20)



"Ele nos amou tanto que enviou o seu filho, e o seu filho o Cristo, o caminho a verdade e a vida, cumpriu a sua missão, Ele nos fez um “favor imerecido”.


Tudo nos leva a graça de Deus. Tudo é pela graça. Tudo nos remete a esse favor que nós jamais seriamos merecedores. Ele nos amou primeiro (I João 4:19).

Na realidade Cristo foi enviado não meramente para ser exemplo, para ensinar uma filosofia de vida ou doutrina religiosa, mas, principalmente, para morrer por nós, por causa dos nossos pecados. Foram os nossos pecados que o cravaram na cruz.

A Epístola aos Hebreus, referindo-se ao sacrifício que foi a morte de Cristo, afirma:

“Mas agora, na consumação dos séculos, uma vez por todas se manifestou para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo” (Hebreus 9:26).

Na verdade, se Cristo não tivesse sido erguido naquela cruz, jamais seríamos salvos (João 3:14-15). Caso houvesse Cristo permanecido na morte, Ele não teria vencido o pior inimigo da humanidade: a própria morte. Porém, Cristo ressuscitou. Isso é algo que nunca podemos nos esquecer. Diferentemente do que Nietzsche afirmou: “Deus NÃO está morto”. O sepulcro está vazio e o seu trono a direita de Deus está preenchido com a sua presença, Aleluia!

A resposta para a multidão que perece sem Cristo é você. A resposta se estabelece nas suas escolhas atuais. Você é a oferta, para que em você e através de você Ele possa manifestar a sua glória. Assim como Jesus se entregou por você, apresente a Ele quem é você e tudo que tem sem ressalvas, como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, como um verdadeiro adorador, oferta de amor ao Senhor (Romanos 12:1).

A questão que somos confrontados atualmente como igreja do Senhor é: “permaneceremos na inercia?” Simplesmente olharemos o tempo passar ou avançaremos e enfrentaremos esse mundo dos nossos dias, não nos conformando com este século? “...Ó morte, onde estás, o Rei ressuscitou Ele venceu para sempre e sempre” vamos recuar ou avançar?


Sabendo que Ele Vivo está, qual será sua decisão?




“No sistema do mundo as pessoas têm necessidade de ostentar para mostrar que

são felizes. No Reino as pessoas se sentem felizes ajudando e repartindo”

(Joyce Meyer)






Junte-se a nós nesta jornada! Levar o Cristo Vivo a todas as pessoas!


Pr. Joás A. Santos

Presidente da MGE

68 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo